Uncategorized

VALDON VARJÃO: A HISTÓRIA – EM VERSO E PROSA

 

Por Paulo Rolim

 

“Valdon Varjão, meu pai”. Com essa frase, a professora e psicóloga e escritora Malba Varjão inicia a narrativa do seu livro “Valdon Varjão”, publicado pelo Senado Federal e integrante da coleção “Grandes Vultos que honraram o Senado”, que “reúne biografias de alguns dos principais senadores que exerceram mandato durante os quase duzentos anos da Câmara Alta do Brasil”.

No livro, Malba Varjão conta a trajetória e a história de vida do pai Valdon Varjão, um dos mais importantes e homens do Brasil interior. Traz, em diversos momentos com nuances de poesia, fatos, acontecimentos e histórias únicas da vida do pai e da família e resgata fatos já esquecidos da história do Brasil, como particularidades da “Marcha para o Oeste”, que desbravou os sertões do país, a implantação e consolidação da cidade de Barra do Garças, bem como fatos como o primeiro sequestro aéreo do país.

 Relata a chegada dos pais em um vapor à pequena cidade de Baliza, às margens do majestoso Rio Araguaia, outrora movimentado polo de garimpo de diamantes, fugindo da seca implacável do nordeste, as dificuldades da primeira infância e adolescência do menino Valdon. Mostra com detalhes a rotina e o trabalho do pai – garimpeiro e ferreiro – e da mãe – lavadeira. E  fatos trágicos, como a perda dos pais e a sua busca pela sobrevivência e melhora de vida em um mundo hostil e em diversas vezes, desumano.

Mostra como ele aproveitou as oportunidades – poucas – que a vida lhe trouxe e como se casou com uma moça – Rosarinha – considerada a mais bonita da região, filha de uma tradicional família local.

Valdon varjão, negro, pobre, mas trabalhador, incansável e obstinado em seus propósitos, além de portador de rara inteligência, foi um vencedor.

Da infância difícil ao trabalho na Fundação Brasil Central, a sociedade nos negócios com familiares da esposa e até a política, pouco tempo se passou. Mas muito lutou o jovem Valdon para alcançar tudo o que queria para si e para a família.

A política, foi consequência, face a rara inteligência e a maneira como tratava as pessoas, fossem pobres ou abastados, todos no mesmo nível. Como secretário municipal, testemunhou a mudança da sede do município de Araguaiana para o então distrito de Barra Cuiabana, muito mais desenvolvido economicamente, que depois se tornaria Barra do Garças, o que alavancou o progresso da região.

Valdon exerceu diversos cargos na administração pública, cumprindo todos com honradez e dignidade, sempre preocupado com o município que o projetou. Foi assim que despertou a atenção dos líderes políticos do Mato Grosso e de outros estados brasileiros.

Músico, Poeta, Escritor, deixou um legado de mais de três dezenas de livros, Sendo reconhecido e premiado em diversas entidades culturais, dentre elas o Instituto Histórico e Geográfico de Goiás. Foi fundador e grande incentivador da ALCACO – Academia de Letras e Artes do Centro-Oeste, que continua atuante e de grande importância para o setor.

Empreendedor cultural, editou e publicou aquela que seria uma das primeiras e mais completas revistas revista do Brasil Central, a lendária Gazita Magazine, que produzia na maioria das vezes às suas expensas, e distribuía para todo o Brasil.

Foi vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal e Senador da República.  O período que passou no Senado foi marcado por uma atuação intensa e em defesa das minorias: foi o primeiro Senador negro daquela casa e denunciou a discriminação e o preconceito existentes no país, propondo leis e atuando em comissões que em muito colaboraram para a luta contra o racismo fosse uma política de estado.

Um de seus livros mais marcantes, relata essa luta incessante no senado e traz o sugestivo título: “Negro sim, escravo não!”.

Com uma visão de futuro e voltada para o marketing positivo, valorizou a mística e os mistérios que cercam Barra do Garças, propondo projetos como a criação de um aeroporto de Ovnis, o que despertou a atenção de ufólogos e da grande imprensa do Brasil e do mundo inteiro, levando a cidade a obter uma divulgação nunca vista.

Valdon deixou profundas marcas com suas ações, que renderam frutos e em um ciclo positivo, deram novas sementes que germinaram e se tornaram arvores frondosas no meio econômico, político e cultural do centro-oeste brasileiro.

Um homem além de seu tempo, Valdon revive através das páginas escritas em muitos momentos com o coração e com amor, pela filha Malba.

Em verso e prosa.

 

 

 

Total Views: 259 ,