HISTÓRIA

ESPECIAL – INSTITUTO MADRE MARTA CERUTTI: 64 ANOS DE HISTÓRIA

A história do “Marta Cerutti”, como é popularmente conhecido, se confunde com o desenvolvimento da educação no Brasil central e leste do Mato Grosso. Uma trajetória de dedicação, onde desde o início das atividades se inseriu no contexto da cidade de Barra do Garças e região, promovendo e oferecendo ensino de qualidade em diversos níveis, sob os auspícios da Congregação Salesiana no Brasil.

Essa caminhada vitoriosa começou em 24 de fevereiro de 1956, quando chegaram à Barra do Garças as Irmãs Joaquinha Figueiredo, Bethy Pires e Dionisia Pivot, coordenadas pela diretora Irmã Diva Pimentel.

Era um tempo de dificuldades sob todos os aspectos, mas a humildade, coragem e determinação das Filhas de Maria Auxiliadora fez com que rapidamente fincassem raízes junto á comunidade local.

Receberam das autoridades a incumbência de administrar o Grupo Escolar Coronel Antônio Cristino Côrtes, inicialmente, por um contrato de cinco anos, onde também residiam. O governo do estado através de ato de nomeação, contratou as religiosas, pela formação e capacidade de educar, para darem aulas e assim, manterem-se na região, fazendo face às suas despesas pessoais e da pequena comunidade.

A presença das salesianas era muito esperada pelos moradores de Barra do Garças e cidades vizinhas, afinal, sabiam a qualidade e importância da obra, que fora implantada anos antes na cidade de Araguaiana.

À época, o sumo Pontífice era o Papa Pio XII, o Bispo Dom José Selva, Bispo Auxiliar Dom Camilo Faresin, a Madre Geral era Linda Lucotti e a Inspetora Provincial  Madre Carolina Mioletti.

Assim que começaram as atividades educativas no grupo escolar, de imediato implantaram o Oratório Festivo, fundado por Dom Bosco. Em Aragarças, o Oratório Festivo foi implantado no ano seguinte, coordenado por duas irmãs que, após a missa dominical, atravessavam o rio em uma pequena canoa, voltado logo após o encontro com as crianças.

Eram tempos difíceis, onde por vezes faltava até o básico para alimentação. Mas a dedicação das irmãs fazia com que a procura fosse grande e  era cada vez maior o número de alunos. No ano de 1959, foi iniciado o ano letivo com mais de 600 alunos.

Ofereciam também o internato, onde moças de famílias carentes, oriundas de localidades distantes tinham a oportunidade de estudar, além de morar gratuitamente, oferecendo como contrapartida sua colaboração para o cuidado e o zelo da escola. Eram acolhidas como filhas e logo se sentiam parte integrante da valorosa família salesiana.

Com o trabalho, conseguiram muitas vitorias. Foram batalhas difíceis, mas a fé e a determinação das Filhas de Maria Auxiliadora escreveram um capítulo importante na educação em Barra do Garças, cidades vizinhas e nos estados do Mato Grosso e Goiás.

Hoje, o Instituto Madre Marta Cerutti oferece educação de alto nível, atualizada e de acordo com os mais modernos e eficientes métodos, prém, mantendo as características que sempre marcaram sua atuação: os princípios salesianos do sistema preventivo de Dom Bosco, com ênfase em valorizar o amor, a razão e a espiritualidade.

Alunos do Instituto Madre Marta Cerutti Imagem: Fanpage Facebook

Valdon Varjão foi considerado pela comunidade do Madre Marta Cerutti um grande benfeitor e amigo. Em seu livro “Janela do tempo – Homenagem ao passado”, ele conta a história do Instituto e reproduz uma carta da Irmã Bernadete de Lima Barros, que ao final, afirma:

“Fica o meu reconhecimento por tudo que foi e é para nós, Salesianas. Foi nos primeiros tempos, o nosso grande benfeitor e amigo”.

Com essa matéria, o agradecimento e a homenagem do Portal Valdon Varjão à comunidade Salesiana do Instituto Madre Marta Cerutti e a todas as Filhas de Maria Auxiliadora.

Ao centro, Madre Marta Cerutti ladeada por religiosas salesianas.

Por Paulo Rolim

Total Views: 473 ,

Comments (3)

  1. Grande reportagem sobre o trabalho das irmãs salesianos no leste mato-grossense e até hoje, muito importante! Levarei ao colégio, para conhecimento das mesmas. Estudei lá a vida inteira, assim como todas as pioneiras de Araguaiana e Barra do Garças, bem como minha mãe, meus filhos e meu neto! São 4 gerações que as salesianas educam, sempre com o mesmo zelo e cuidado, dando a todos a formação enteral de esporte e religiosidade.
    Malba Thania Alves Varjão

  2. Belíssima reportagem do trabalho das irmãs salesianas.

  3. Muito obrigada, Malba, apreciamos muito o seu escrito sobre o Madre Marta!
    Irmã Maria Eliete

Comments are closed.